Ultimas

Novidades sobre a situação contratual de Ronda Rousey


Rowdy Ronda Rousey chegou à WWE em Janeiro de 2018 e teve um ano de estreia ao alcance de poucos: Em apenas sete meses conquistou o RAW Women's Championship (derrotando Alexa Bliss no Summerslam desse ano), participou ativamente no Survivor Series e no Royal Rumble de 2019 e fez parte do primeiro Main Event feminino da História da Wrestlemania, ao protagonizar um Winner Takes All Triple Threat Match contra Becky Lynch e Charlotte Flair, colocando em jogo o seu título e saindo derrotada pela irlandesa, que levou ambos os cinturões.

Desde aí que Ronda Rousey não voltou à WWE, apesar de todos os rumores que davam conta que poderia voltar a qualquer instante. No entanto, Nick Khan, vice-presidente da empresa, confirmou que o seu retorno está iminente, assim como o de Becky. Ora, estas notícias aparecem quando, segundo o Wrestling Observer Newsletter, o contrato que a Baddest Woman on the Planet assinou em 2018 expirou... há uma semana. 

Apesar de Ronda Rousey não estar, na prática, sob contrato com a WWE, a mesma fonte avança que a empresa o poderá ter congelado automaticamente, para cobrir o tempo de ausência da wrestler, que quis ausentar-se da empresa depois da Wrestlemania 35 para se focar na sua vida pessoal e tentar começar uma família.

"O contrato original de [Ronda] Rousey expirou na semana passada. É possível que eles o tenham congelado quando ela pediu para passar algum tempo fora [da WWE]. A impressão que tivemos é que ela voltaria sempre para participar na Wrestlemania em Los Angeles, que era suposto ser este ano. Obviamente nada disso aconteceu".

O congelamento dos contratos dos wrestlers é prática recorrente na WWE, e a companhia faz uso dessa alternativa sobretudo quando um wrestler passa por uma ausência prolongada, em consequência de uma lesão mais grave ou com maior tempo de recuperação.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.