Ultimas

CM Punk e um regresso à WWE: "Se eu voltasse, seria apenas mais um"


De todos os wrestlers que, na última década, deixaram para trás a WWE, CM Punk é, sem dúvida, aquele que deixa mais saudades entre os fãs. Já lá vão sete anos desde que o Second City Savior deixou a empresa de Vince McMahon (e o wrestling em geral), tendo saído um pouco amargurado e infeliz com os seus últimos anos na companhia, graças a vários fatores que variam entre nunca ter estado no Main Event de uma Wrestlemania ou ter feito vários favores pela WWE que nunca chegaram a ser retribuídos pelos seus responsáveis.

Punk deu recentemente uma entrevista a Justin Barrasso do Sports Illustrated e, como já manda a tradição, foi perguntado sobre um possível regresso à WWE e como se sentiria se isso acontecesse. Punk começou por dizer que disse "não" a essa hipótese em todas as entrevistas que já deu porque quer fazer conteúdo de qualidade com pessoas de qualidade, possibilidade que, aos seus olhos, a WWE não lhe oferece neste momento. 

Quando perguntado se essa recusa também teria algo que ver com dinheiro ou com salário ou outro tipo de ofertas, CM Punk simplesmente disse:

"Eu não preciso do dinheiro. E a forma como o mundo do wrestling se está a movimentar agora é um pouco... desvairada. Tens a WWE, que tem contratos televisivos de milhões de dólares, e o seu conteúdo televisivo é péssimo. E não é só isso - [se voltasse] eu seria apenas mais um gajo a fazer televisão que não é assim tão boa. Eu quero fazer algo que seja bom, quero ter o meu nome associado a projetos de qualidade, que façam as pessoas sorrir, rir, pensar e que essas pessoas não detestem ver. Eu quero fazer conteúdos engraçados, divertidos".

O que acham destas explicações de CM Punk sobre as razões da sua ausência do wrestling (e da WWE em específico)?

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.