Ultimas

WWE diz aos wrestlers do Performance Center que "a vida acaba" se eles saírem


Independentemente do produto que a WWE oferece neste momento não ter a qualidade desejada pelos fãs, a empresa continua a ser o destino de sonho para muitas pessoas que querem fazer do wrestling a sua vida. O facto da WWE ser a maior empresa no universo da modalidade e de ter dado a conhecer wrestlers que hoje em dia são considerados dos melhores de sempre (Ric Flair, Undertaker, Triple H e Shawn Michaels são apenas alguns desses nomes) faz com que chegar à companhia seja o culminar de qualquer carreira dentro do mundo do pro wrestling.


No entanto, e como todos nós sabemos, a WWE, na pessoa dos seus responsáveis, pode muitas vezes ser uma empresa algo "picuinhas" com o modo como planeia as coisas e tem tendência a tomar decisões pouco consensuais que a podem, até, levar a criar polémicas. Isto é mais notório desde o surgimento da AEW, e tem sido cada vez mais frequente à medida que a empresa de Tony Khan se vai afirmando como um peso pesado do wrestling.


Uma dessas polémicas surgiu há poucos dias e tem a ver com os wrestlers que estão a ser treinados no Performance Center. Segundo o que disse Dave Meltzer no Wrestling Observer Radio, a WWE andará a dizer a esses lutadores que "a vida acaba" se estes decidirem deixar a empresa e rumar a outras paragens.


"Eu penso que muitos fãs não têm a mínima noção disto, mas quando tu lá estás eles passam-te a ideia de que a vida acaba se tu saíres. Já houve muitos wrestlers a sair, especialmente aqueles que estão na AEW, que pensam "eu saí e a minha vida não acabou". Muitos outros wrestlers pensam "eu não estou falido, ainda há muitos sítios onde posso lutar, como os indies e tudo mais. Há uma cultura de medo e é por isso que muita malta não sai, especialmente as mulheres".


O que pensam deste "ensinamento" que a WWE dá aos seus formandos? 

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.