Ultimas

Chad Gable diz que Jason Jordan está a treinar para regressar



Há seis anos atrás Chad Gable e Jason Jordan chegaram ao NXT e ao roster principal como American Alpha. Durante o tempo em que estiveram juntos foram campeões de duplas do NXT e SmackDown. Infelizmente antes da lesão de fim de carreira para Jason Jordan, Chad viu-se como um lutador individual, mas sempre com esperança com um dia pode-se reunir com Jason Jordan, mas a ideia parece que foi esquecida ou pelo menos era o que pensávamos.

Esta semana no WWE The Bump, Gable ainda acredita que ele e Jordan vão partilhar o ringue no futuro. Como disse durante a entrevista "nunca digam nunca", especialmente agora que Jordan está a trabalhar para regressar ao ringue.

"Nós temos muito talento que trabalhou bastante do NXT que até aos dias de hoje eu estou orgulhoso. O Jason foi muito importante para mim durante a minha caminhada até à WWE. Será que sem o Jason eu teria chegado ao Roster Principal? Eu sinto-me muito privilegiado por ter entresado com ele da maneira que o fizemos. Ele é outro daqueles rapazes como o Otis por exemplo, que têm uma mentalidade que vai até certos níveis, a união sempre estava lá."

"Falando de mim pessoalmente, ele tornou-se um dos meus melhores amigos durante o processo e ainda é.  Foi muito mau o que aconteceu com ele. Mas nunca digas nunca. Ele está a trabalhar no duro para regressar, quem sabe, há sempre uma chance de nos reunirmos outra vez e eu não estou contra isso.

Apesar de Gable ter dito que Bryan foi o seu ídolo enquanto crescia, ele também mencionou que Kurt Angle teve muita influência no seu objetivo de chegar à WWE. Ele teve a oportunidade de enfrentar o seu herói em 2019 antes de Kurt Angle oficialmente se retirar do desporto. Ele lembra-se que durante o combate sentiu-se eufórico e perdeu-se no entusiasmo.

"Eu falei muito com o Kurt quando ele regressou. Eu era um grande fã dele, claro como muitas pessoas o são. Eu disse-lhe quando o conheci em 2000 que eu estaria na WWE um dia. Ele disse-me boa sorte, é de loucos outra vez pensar que 20 anos depois eu lutaria com ele no RAW.

O combate que tivemos foi daquelas noites super especiais que nunca vou esquecer. Eu estou ali a fluir, a rolar e e a lutar, a fazer aquele tipo de coisas que o Kurt já não fazia a algum tempo. Nós tivemos este estilo de 'old-school' que estava a subir aos poucos. Lembro-me que me perdi no momento. Não acontece muito, mas perdi-me no combate. Foi em Chicago e não poderia haver melhor local. Quando terminou eu pensei 'Foi tão divertido'. E vê-lo a levantar-me e a dar-me o seu selo de aprovação foi algo especial."

 

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.