Ultimas

WWE: Críticas dirigidas à AEW pelo uso excessivo de violência nos combates


Não é segredo para ninguém que exige no mundo do wrestling uma espécie de "Guerra Fria" entre WWE e AEW, isto porque ora vemos os fãs e os representantes de ambas as partes a tentar "pacificar" um pouco os efeitos da concorrência entre ambas as empresas, ora vemos os mesmos intervenientes a dirigir críticas e opiniões, por vezes, menos amigáveis a ambos os polos.


Agora, a WWE decidiu, através de um artigo publicado no Toronto Star, criticar a AEW pelo uso excessivo de violência e de spots sangrentos nos seus combates, particularmente no combate Tag Team que opôs Anna Jay e Tay Conti a Penelope Ford e The Bunny que foi para o ar na edição New Year's Smash do AEW Rampage, durante o último dia do ano. A empresa foi mais longe e apontou para aquilo que diz ser uma "automutilação sangrenta" na qual a empresa de Tony Khan aposta regularmente.

"Se olharmos para a automutilação sangrenta que afetou várias mulheres no evento de 31 de Dezembro na TNT, rapidamente se percebe que estamos perante duas empresas muito diferentes. Estamos na esperança que eles não continuem a apostar no sangue, nas tripas e nessas coisas sangrentas que têm estado a fazer, porque isso seria mau. E eu não consigo imaginar, quer dizer, não posso falar pelos responsáveis da TNT, mas não consigo imaginar como é que eles seriam capazes de alinhar nisso".

 

Recorde-se que a WWE também recorreu, num passado não muito recente, ao uso regular de spots sangrentos durante os combates, tendo-se afastado dessa prática a partir do triste incidente em que Chris Benoit assassinou a família e se suicidou, em Junho de 2007.


O que têm a dizer sobre estas críticas da WWE em relação ao uso de spots sangrentos por parte da AEW?



Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.