Ultimas

Cedric Alexander feliz pela grande oportunidade de Mustafa Ali

 


Grandes amigos que outrora fora a alma do 205 Live, Cedric Alexander e Mustafa Ali encontram-se agora em lados opostos no Monday Night Raw.

Porém, Alexander está contente pelo seu trabalho nos Hurt Business e pela ascensão do seu "rival" nos Retribution, como disse numa entrevista ao TVInsider:

"É como estar num grupo com os meus melhores amigos. Vocês olham como se eu fosse o membro mais novo e não tenho uma relação tão longa como eles. Mas conheço o Shelton há 10 anos, desde que comecei no wrestling. Conheço o Bobby há três ou quatro. Conheço o MVP há mais ou menos o mesmo tempo. Eles têm-me dado conselhos à parte portanto tive interações com eles antes. Quando o grupo se formou, foi natural para mim.

Quando começámos, as pessoas pensaram 'oh, isto é outra Nation of Domination'. senti que o grupo é algo positivo de homens negros fortes. Ao mesmo tempo não queremos espalhar a ideia de a raça é a base. Acontece que são quatro homens negros poderosos que acreditam neles mesmos. É uma boa coisa que acontece atualmente, especialmente quando a injustiça racial ainda está presente e as coias são olhadas pelo lado negativo. Quando temos quatro homens que têm um objetivo positivo em mente, porque não avançar?

Estou muito feliz por ele [Ali] pela nossa história no 205 Live, pela irmandade e como crescemos. Estou contente só por entrar no ringue com ele. É algo que estava ansioso para que acontecesse desde que tivemos aquele combate na Wrestlemania há alguns anos. Estou muito contente pelas pessoas verem o que ele consegue fazer. Ele sempre foi bom no microfone e com no 205 Live, onde as pessoas não viam muito. Vemos no Smackdown o que ele na plataforma e a ribalta que mereceu. Agora que ele tem um plano maior ao liderar uma das maiores facções do Raw, estou pronto para mandarmos a casa abaixo. Conseguimos um palco maior para mostrar ao mundo que não somo apenas miúdos de uma oportunidade. Conseguimos contar histórias. Conseguimos cativar. Conseguimos ter combates que atraem pessoas e fazer isso durante 10 ou 15 anos."

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.